tropeço imensas vezes e dou por mim, a não dar importância a isso, como se as pedras que se atravessassem no meu caminho me fossem familiares, como se os meus pés nunca tivessem sido direitos.
sou fria, comigo e com os outros, mas sempre mais comigo. obrigo-me a não sentir as coisas, e se as sinto, obrigo-me a não demonstrar.
guardo comigo todos os sonhos do mundo, e vejo-me sempre sozinha a realizá-los. talvez porque não pertença a ninguém. talvez por ter sofrido pouco, mas dessas poucas vezes quase ter chegado ao fundo do poço.
tenho sempre um incontrolável medo de cair. entrego só metade de mim. e talvez por isso ninguém me conheça totalmente. e quando entrego metade de mim, fico sempre à espera que me despertem a vontade de me entregar  por completo, e até hoje essa espera tornou-se impossível. nunca sei bem o que sinto, e porque é que escrevo, mas escrevo sempre o que sinto. odeio estar confusa, mas estou agora, é como se não conseguisse assumir o controlo do meu corpo. queria nascer de novo, porque apetece-me sempre apagar tudo, o passado, o presente, o futuro ... tudo!

41 comentários:

tânialopes! disse...

oh, obrigada eu.
adorei o texto querida :o

joanarocha disse...

que bonito *.*

carina, disse...

oh muito obrigada (:

joanarocha disse...

sim, a sério (:

tânialopes! disse...

acho, minha $:

joanarocha disse...

de nada Filipa (:

Maria ♥ disse...

que texto bonito. já que não podes nascer de novo, faz uma mudança radical na tua vida :) começa com pequenas coisas..

R. disse...

«nunca sei bem o que sinto, e porque é que escrevo, mas escrevo sempre o que sinto»


LINDOOOOO*

Rafa disse...

Entendo de certa forma...
Gostei do texto.

disse...

está lindo filipinha :)

Catarina Silvestre disse...

está tãão bonito ! :O

ana moura disse...

gostei :)

Isa Soraia disse...

ADOREI !
Gostava de dar-te um pequeno concelho querida.
Não te forces para não sentir querida, amar, seja alguém só sexo oposto ou não, é a melhor coisa do mundo.
Estou a falar por experiência própria e talvez porque me identifico demasiado com o que aqui escreves-te.
Não te feches dentro de ti mesma, não te isoles e não afastes os outros. É nas relações com os outros que aprendemos muito, é aí que vivemos porque viver sozinha não é sequer viver.
Eu já fiz o que tu fazes agora, já andei sempre "com o pé atrás" para o mundo, mas isso não vale de nada.
Ama hoje amanhã e sempre, mesmo que isso te faça sofrer valerá sempre a pena porque amas-te.
Um Beijinho *

Martinha disse...

"e talvez por isso ninguém me conheça totalmente".
Foi exactamente sobre isto que escrevi hoje, no meu blogue. E começo a chegar à conclusão que isso é algo muito geral, nunca conhecemos totalmente ninguém. :P

Bianca disse...

de nada, querida!
e aproveito para dizer que também gostei imenso deste texto. e acredita que um dia vai chegar a tal pessoa que vai despertar em ti essa vontade e fazer com que finalmente te possas entregar por completo e desfrutar de tudo o que poderão viver em conjunto.
o que importa é não desistires! força :)

Maria ♥ disse...

de nada :) força*

disse...

obrigada filipinha linda :)

R. disse...

de nada princesa, obrigada eu*

Isa Soraia disse...

De nada fofinha (:
Espero ter ajudado *

Isa Soraia disse...

Se não fosse pedir muito, podias dizer-me o nome da música que aqui tens ? :$

Maria Inês disse...

obrigada, mesmo ! :')
está LINDO, o teu ! *-*

tânialopes! disse...

tu é que és, minha linda*

Ana disse...

Está lindo!

Pensando com a Arte disse...

Adorei!
Aquilo que está a negrito é bem verdade :s

O Impenetrável disse...

olá, minha 1a vez aqui. parabéns´pelo texto, saiba que ele foi escrito com muita sensibilidade, pelo menos percebi isso lendo teu post.

abraços.

stéfanie* disse...

que lindo *.*
olha encontrei a musica que tens no blog hoje e pensei mesmo po-la no meu (:

stéfanie* disse...

é mesmo bonita (:

- aimee rose disse...

amei o texto, o teu blog é lindo *.*
sigo-te

Ana disse...

Ohn obrigada. Também sigo*

disse...

ora essa fofinha :)

tânialopes! disse...

digo claro amor, diz*

s. disse...

adorei o blog, vou seguir (:

- aimee rose disse...

nada de especial comparado com o teu :$
obrigada

- aimee rose disse...

ora, de nada *.*

Leonard M. Capibaribe disse...

O frio é tão necessário para o coração quanto o calor... Um serve para se proteger e o outro, para se libertar...

tânialopes! disse...

dá-me o teu mail princesa, eu explico-te.

Martinha disse...

Depois sou eu a querida e a fofinha! Minha gente, esta rapariga é incrível, escreve como um pequeno anjo (aposto que tem asas), pois faz me voar com este blog encantador!
Também gosto muito de ti, és maravilhosa! <3*

catarina disse...

Identifiquei-te num post corrente , espero que faças também uma postagem semelhante (:
catarina, do blog chamamdeelli.blogspot.com

тaтɪanap disse...

gosto imenso *

тaтɪanap disse...

obrigado eu, querida (:

mary ronnie disse...

Deixei um desafio para ti no meu blog*
beijinho :)